Skate Conteudoflickr Sk8.com.br
 
Buscar por:
em:
twitter facebook flickr youtube fotolog wikipedia twitter facebook flickr youtube fotolog wikipedia
Voltar ao melhor portal de skate do Brasil ! - Meninos sk8


Rodrigo Makoto Kikuti, ou simplesmente, Caju.

13/6/2010

Confira Aqui: quase dois anos e meio depois a entrevista é publicada.

Interior do Paraná, o ano foi 1988, no dia 25 de dezembro, dentro da meia um pedido que fora atendido, um Big-Job. Um ano depois veio a mudança para São Paulo, capital. Um novo mundo, uma nova vida, e a possibilidade de praticar e progredir no que fazia com prazer, já que de onde veio não existia essa facilidade.

Brincadeira de criança, que foi se desenvolvendo, tomando forma. Na saudosa ZN ganhou o apelido de Caju. Mas também podia ser visto deslizando pelo Ibira, ou nas transições da antiga São Bernardo. Começou a competir na Prestige. Assim foi crescendo Rodrigo Makoto Kikuti, e hoje, crescido, continua da mesma forma, com as quatro rodas sob os pés.

Rodrigo Makoto Kikuti - "Caju"
Rodrigo Makoto Kikuti - Caju
Mas nesse meio tempo outra mudança, para o litoral sul de São Paulo, mais precisamente para Bertioga. E ai começa outra história, de idas e vindas, em sua luta, se tornou professor voluntário, ganhando da prefeitura espaço público para realizar um trabalho em que além da possibilidade da prática pela diversão, também visou com isso a educação.

Formou-se em Pedagogia, trabalhando como professor de matemática. Mas uma nova mudança estava por vir, decisão difícil, abriu mão do convívio com seus progenitores. Saiu do teto que sempre esteve para estar onde visualizou que haveria maiores probabilidades de viver daquilo que já estava em seu sangue. Retornou a São Paulo para morar com o irmão.

bs tailslide
Caju - bs tailslide
Até chegar onde está hoje foi fazendo o que pode, afinal, o pão de cada dia tinha de ser conquistado. Mas ele tinha um objetivo, e estava atrás dele. Nas horas vagas muito treino, competições, e foi em uma delas, onde por meio de uma amizade que fez, que fora convidado a ser professor-coordenador em projetos voltados ao ensino através da prática de esporte. Esporte esse que pratica e é loucamente apaixonado.

Uniu o útil ao agradável, o que sempre buscou. Quer para sua vida ensinar aquilo que acredita, da maneira que vive, desde o natal de 1988, sobre as quatro rodas. Mais que ensinar o equilíbrio, de ter diversão, quer formar homens fortes, usando como didática o que o embala, que faz parte de sua vida e com que muito aprendeu, e tudo que colheu de bom quer agora semear.

Ollie
Caju - Ollie
Hoje é supervisor de ensino em projetos da prefeitura de São Paulo, e também professor no Parque da Juventude pela Federação. O parque ocupa uma área onde antes funcionava o presídio do Carandiru, que dentre outros fatos marcantes presenciou-se em 02 de outubro de 1992 o extermínio de 111 detentos, sem que pudessem se defender. Ensina hoje onde há pouco tempo atrás à lei dos homens tentou em vão, confinando através do cárcere a fim de retornar ao convívio social àqueles que infringiram as regras da sociedade. Mas ele quer agir antes, por meio da educação, almejando que seus ensinamentos se transformem em escolhas por caminhos do bem.

360 flip - foto publicada na sessão Dispara da 7Capas #5
Caju - 360 flip
Caju é determinado, como muitos brasileiros, onde o objetivo comum é vivermos num mundo mais justo. Mas sua arma é sua palavra, e através dela conheceremos um pouco de sua trajetória e metas para a realização do seu sonho.

Percebe-se que ser feliz para você é fazer o que gosta, o caminho que escolheu para isso sabemos que não é dos mais fáceis, quando decidiu que seu sustento teria de vir do seu estilo de vida?
Caju: Quando criança pensava nisso de maneira natural, de 15 pra 16 anos eu comecei a trabalhar de empacotador em um supermercado, já vendi algodão doce, fui ajudante geral, auxiliar de escritório, auxiliar de escola de Kumon, professor particular, professor de Matemática, Educação Especial, figurações, e em todos os trabalhos que fiz, eu sempre mantive meu estilo de vida.

No momento está vivendo a possibilidade da realização de seus objetivos, mas para chegar até aqui percorreu um longo trajeto. Conte-nos se em algum momento pensou em desistir?
Caju: Várias vezes eu pensava sim, que não levava muito jeito, mas o esporte tinha muito haver com a minha identidade, principalmente na parte motivacional. Sempre me importei em fazer com que as pessoas não desistissem, tenho muita satisfação em ver que ensinei os primeiros passos e elas praticam até hoje. É como se fosse um pomar cheio de frutas que você ajudou a cultivar, não dá para desistir de coisas desse tipo.

Whellie to nose manual
Caju - Whellie to nose manual
No seu dia a dia faz sempre o que gosta, você trocaria isso por dinheiro?
Caju: As duas coisas, eu tenho que "ralar" bastante para poder fazer o que gosto, na verdade gosto de tudo o que faço, trabalhar, estudar, limpar a casa, etc. Às vezes trabalho quando estou à vontade também, e de vez em quando rola uma exaustão, mas faz parte da vida.

Fale um pouco dos projetos em que está envolvido. Há outros em vista? O que falta para viabilizar futuros projetos?
Caju: Os projetos desenvolvidos pela prefeitura, onde sou responsável pelas aulas e campeonatos em vários pontos da cidade, que proporcionou boa visibilidade ao meu trabalho, me abrindo portas como a Federação Paulista, que sob a direção do Taroba que contratou o Roberto Maçaneiro, que coordena as aulas no Parque da Juventude, somando uma experiência diferenciada como a de instrutor no período noturno. Sou grato a esses profissionais que possibilitam os benefícios que colheram com o esporte a muitas outras pessoas, gratuitamente e principalmente para as que, antes, não conheciam o esporte.

Como pedagogo, tenho disponibilidade para os projetos relacionados à Educação, seja com a arte, cultura ou esporte.

Agora, para viabilizar futuros projetos é necessário a valorização do potencial educativo do esporte e o quanto ele contribui para o bem-estar da sociedade.

pop shovit
Caju - pop shovit
Como professor, fora o desenvolvimento em si da pessoa na prática do esporte, o que mais tenta passar? Através do esporte o que podemos mudar na vida das pessoas? Quando você consegue que alguém supere seu medo no esporte, acredita que isso reflita no cotidiano da pessoa?
Caju: Técnica, ferramenta, diversão, aprendizagem, são coisas que fazem do esporte uma escola, de conceitos úteis à vida. Basicamente ter controle e equilíbrio, ter bom convívio coletivo, respeito ao próximo e aos limites da natureza. Acredito que isso têm transformado bastante a realidade de vários lugares. Nas regiões onde se oferecem mais opções de lazer e entretenimento de forma adequada a qualidade de vida tende a melhorar.

Você ainda participa de competições, o que isso significa hoje? Você é um competidor ou anda apenas para seu bem estar?
Caju: Sempre que puder, acho que competição tem haver com competência, a capacidade de chegar lá e participar. Sou competidor pelo meu bem estar também, me sinto uma criança em dia de festa, encontro à galera, brinco, me divirto e aprendo muitas coisas.

Laserflip
Caju - Laserflip
Em dezembro último fez 20 anos desde aquele natal de 1988, imagina como seriam essas duas décadas sem o presente que ganhou e que de uma certa forma deu rumo a sua vida?
Caju: Antes do presente eu tentava construir logo depois que eu vi, acho que foi no "De Volta Para o Futuro", irado!!! Depois, eu tinha que consertar, usava arame no lugar de parafuso, roda sem bilha, numa época eram sarrafos como shape, tocos de caibro como truck’s e sem rodas. Não havia lojas e só a gente andava onde morávamos. O rumo foi melhor do que o esperado, eu aprendi muito, fui fazendo as escolhas sobre o que deveria fazer, onde realmente eu gostaria de estar. Conheci as pessoas que me identifiquei e busquei as oportunidades que se ajustaram ao meu caráter.

Acredita que seu corpo estará são para mais vinte anos? Já pensou no dia que terá de parar? Quando esse dia chegar, continuará a atuar no esporte?
Caju: Que depressão!!!hahaha...Acredito que estará até o último dia de vida, todo esportista tem que se preparar para isso. Na vida isso também acontece, as vezes temos que superar mais do que obstáculos. Se esse dia chegar tentarei continuar da maneira que for possível. Se não der, tento o "impossible". Se não der impossible, vai no manual. Na verdade já cheguei a dar aulas utilizando a teoria e os dedos, se não puder mexer os dedos, nem falar, olharei pra pessoa e direi em pensamento: "Vai!!! Acredita em você".

bs ollie 180
Caju - bs ollie 180
Nota:
essa entrevista era para ter sido publicada no início de 2009, o que por alguns motivos acabou não ocorrendo na época, passaram-se quase dois anos e meio para que fosse publicada. Hoje o "Caju" está há algum tempo novamente residindo no litoral sul paulista, onde trabalha e ministra aulas de inglês. Outra curiosidade que talvez possa ser algo inédito, foi o fato de ter proposto o desafio de apesar de estarmos falando sobre SKATE, não foi utilizada essa palavra no texto, perguntas e respostas.

Texto e fotos: Fernando Arata


Compartilhar no Orkut
---------------------------------------------------------------------------------------------- Existem 7 comentários até o momento, clique aqui e comente também.

----------------------------------------------------------------------------------------------
 

Confira Sk8

22/10/2012
Carlos Ribeiro dos Estados Unidos para a China
16/8/2012
Giullian visando novas técnicas e oportunidade de profissionalização no skate
14/8/2012
Kelvin Hoefler é Bi Campeão Mundial
7/8/2012
Converse Relógios patrocina Biano Bianchin
7/8/2012
Rodney Mullen - Como contexto, o conteúdo Formas
28/4/2012
Vinicius Amorin no time da Adio
8/12/2011
Carpe Urbem focando Thiago Nogueira
13/11/2011
Promo Igor Morozini 2011 + entrevista
10/11/2011
O skatista da Baixada Santista, Igor Araújo
2/11/2011
Fabio Sleiman em Front Side Tail Grab

...Ver todos

Anuncio Sk8 Anuncio Skateboarding
Destaque Sk8 :: World Skate ::
Manobras :: Meninas ::
Meninos :: Links ::
Pistas :: SkateBoarding ::
Eventos :: Wallpapers ::
Sons :: Culturas ::
Partes do Sk8 :: Modalidades ::
Dicionário :: Contato ::
Opinião Profissional :: Vídeos ::
Freestyle :: Longboard ::
Vertical :: Downhill ::
Escolas de Sk8 :: Recordes ::
Revirando HD :: Fotógrafos ::
Campeonatos ::
Qual o seu propósito no skate?
Diversão
Profissionalizar
Mudar o mercado
Sem destino
Influenciar
[ Votar ] [ Resultado ]
[ Ver enquetes passadas ]

© 2000/2010 Sk8.com.br - Todos os direitos reservados - In God We Trust - Home / Skate Notícias / Produtora
Os artigos e comentários são propriedade de quem os escreveu. Nós não nos responsabilizamos por seu conteúdo.
"Evite o desperdício: antes de imprimir pense na sua responsabilidade com o meio ambiente"